Notícia

Saúde confirma 18 casos de gripe A em Londrina

Adicionado dia 31/07/2012. 1034 Visualizações



30/07/2012 -- 18h39 BONDENEWS



A Secretaria Municipal de Saúde divulgou hoje (30) os números de casos da gripe H1N1 em Londrina. De acordo com a Diretoria de Epidemiologia e Informações em Saúde, 18 casos da gripe A foram confirmados, sendo que um paciente segue internado. As duas mortes que estavam sendo investigadas com suspeitas da gripe, na semana passada, foram descartadas.

As suspeitas foram descartadas através do resultado negativo dos exames emitidos pelo Laboratório Central do Estado do Paraná (Lacen). Até o momento, apenas um paciente que estava com a doença faleceu, mas a Secretaria Municipal de Saúde aguarda o prontuário médico do Hospital Universitário para certificar as causas da morte.

De acordo com a diretora de Epidemiologia e Informações em Saúde, Sandra Regina Caldeira, desde terça-feira (24) cerca de 3.000 idosos procuraram as Unidades Básicas de Saúde (UBS) para tomar a vacina. Ao todo, 82,5% das pessoas acima de 60 anos já foram imunizadas. "Durante a campanha de vacinação realizada em maio deste ano, apenas 78% dos idosos haviam se imunizado. Agora, já conseguimos um bom resultado e chegamos a vacinar 82,5% desse grupo. Esperamos que a procura continue nesta semana", disse Sandra.

Até o momento, 9.671 crianças de 6 meses a quatro anos completos e 925 gestantes já tomaram a vacina. A Diretoria de Epidemiologia e Informações em Saúde aguarda informações da Secretaria da Saúde do Paraná (SESA) sobre a disponibilização de novas doses da vacina.

A vacinação da gripe H1N1 prossegue em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) enquanto houver doses no estoque. Todas as crianças de 6 meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias precisam tomar a vacina e após 21 dias devem tomar a segunda dose. Os idosos e as gestantes não precisam da segunda dose.

Aos primeiros sintomas da gripe, a população deve procurar um médico. Os hospitais, pronto-atendimentos e as UBS disponibilizam gratuitamente o Oseltamivir, que é o medicamento necessário para o tratamento em casos de suspeitas da gripe H1N1.

A Secretaria de Saúde lembra que é necessário continuar com ações simples, como lavar as mãos e utensílios individuais com frequência, evitar ambientes fechados e com pouca ventilação, evitar aglomerações, ter cuidado ao expirar e tossir protegendo o rosto com lenço descartável e utilizar o álcool em gel.



Você precisa estar conectado para poder ver e inserir comentários