Devocional

A MORTE DE JESUS NÃO FOI UMA TRAGÉDIA

Adicionado dia 27/06/2012. 2269 Visualizações




Em geral nas tragédias o personagem principal morre no final e perde todos os seus entes queridos. Para uma grande maioria a morte de Jesus é vista como uma tragédia. Como uma carreira que se encerrou de forma brusca. Joao 19.30 diz: “ Quando, pois, Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado! E, inclinando a cabeça, rendeu o espírito.” Jesus exclama “tudo está consumado” e estas não são palavras de derrota muito menos de tragédia. É o filho de Deus, Jesus, dizendo ao pai, ao mundo e a satanás -- cumpri o que vim fazer. Finalizei meu trabalho. A Morte De Jesus Não Foi Uma Tragédia porque: 1) Ele Morreu Voluntariamente. Um voluntário age apenas segundo a sua própria vontade. Aquilo que faz, faz por opção. Como voluntario a Bíblia nos ensina em Gálatas 1.3 o qual(Jesus) se entregou a si mesmo pelos nossos pecados...” Sua Morte não foi uma tragédia porque : 2) Jesus Morreu Por Amar. Cristo nos amou e se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, em aroma suave, Efésios 2.5b.” Jesus olhou pra você e pra mim e nos amou tanto a ponto de dizer ao pai que não estava vindo ao mundo por causa do seu plano somente: Quero que te conheçam, quero que experimentam da sua alegria; quero que tenham a sua vida. A Morte De Jesus Não Foi Uma Tragédia Porque: 3)Ele Morreu Para Salvar O Mundo. Não foi sem razão a morte, não foi sem sentido, foi o desejo de ver o projeto inicial de Deus que foi frustrado ser restaurado através do plano B, que era o Sacrifício de Cristo, através da cruz.1 Timóteo 1.15 diz: “15 Fiel é a palavra e digna de toda aceitação: que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores...” A vinda de Jesus ao mundo, assumindo a nossa forma humana, foi com o objetivo de salvar o homem de seus pecados. A Morte de Jesus foi na verdade o presente de Deus para todos nós. Jesus morreu porque desejou e se entregou por nós; morreu por nos amar; morreu por desejar que todos as pessoas do mundo tivessem esperança e salvação. Tivessem vida eterna.



E você? Já teve um encontro pessoal com Jesus?



 



Pr. Israel Liberato



 


Sobre o Autor

Israel Liberato

Sou Pastor desde 1989, casado com Rosani Beienke Liberato há mais de 30 anos. Pai de Douglas que é casado com Rachel e de Micael casado com Mariele. Fui diretor Executivo do ISBL por 7 anos, tambem Presidente da CONIM por 3 mandatos consecutivos e atualmente Vice presidente da Convenção Nacional das Igrejas Missionárias, (CONIM).


Você precisa estar conectado para poder ver e inserir comentários